Investir é diferente de gastar

Hoje, o Brasil é um dos países que menos investe em propaganda no mundo todo. Apenas 0,7% do PIB Nacional é destinado para investimentos em comunicação.

Por outro lado, temos o exemplo da Espanha, país com parque industrial muito menor que o nosso, que investe 3% do seu PIB em propaganda.

Enquanto lá os empresários acreditam e apostam nos investimentos em publicidade como única forma de obter resultados de mercado, aqui o panorama é completamente diferente.

O que vemos ainda são muitos empresários brasileiros encarando como “gasto” qualquer quantia aplicada em propaganda. Talvéz porque nunca tiveram o apoio e a orientação de uma boa agênca.

A partir de uma relação de parceria com uma empresa competente e bem estruturada, que esteja sempre atenta às oportunidades do segmento de seu cliente, que tem uma forte penetração junto aos veículos e um staff profissional qualificado, todo dinheiro aplicado em propaganda vira investimento. Capaz de ser mensurado a partir de instrumentos como pesquisas de recall ou gráficos de vendas. Os exemplos estão bem próximos. Se pegarmos um produto líder de mercado, com marca consagrada junto ao seu público, certamente vamos descobrir uma boa agência por trás dele.

Portanto, já está mais do que na hora de modificarmos esta maneira antiga de pensar sobre a propaganda. Os caminhos para o desenvolvimento do nosso país passam pelas oportunidades que podem ser geradas a partir de uma relação integrada entre anunciantes e boas agências.

Fora disso, o que seria investimento realmente se transforma em gasto.

Federação Nacional das Agências de Propaganda – Fenapro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>